Manutenção em banco de baterias

Por que fazer manutenção de banco de baterias?

A manutenção de banco de baterias é imprescindível para a promoção de um desempenho de excelência em caso de queda de energia elétrica. Afinal, só assim o sistema de backup estará, realmente, preparado. Hoje em dia, a maior parte dos sistemas de alimentação de backup faz uso de uma fonte de alimentação ininterrupta (UPS) e uma cadeia de baterias. Sendo que a UPS serve de backup ao sistema de controle digital (DCS) para manter o gerenciamento das operações na instalação até que os sistemas sejam desligados em segurança ou até que o gerador auxiliar entre em funcionamento. Além disso, a manutenção de banco de baterias também é uma forma de prevenir a deterioração por corrosão, curto- circuitos internos, sulfatação, secagem e falha do vedante das baterias utilizadas nos sistemas UPS modernos, que continuam a ser susceptíveis a esses graves problemas.

Quais são as causas de falha das baterias?

Entre as principais causas de falha das baterias estão ligações soltas de terminais em cédulas, envelhecimento, sobre-carga e sobre-descarga, abalo térmico e ripple. Sendo válido ressaltar que, quando uma bateria falha em uma cadeia, toda a cadeia fica desligada e, com isso, sua vida útil diminui de maneira considerável. Assim como, uma bateria com elevado nível de impedância pode sobreaquecer e causar ignição ou ainda explodir durante uma descarga.

Como manter corretamente as baterias?

O Instituto de Engenheiros Eléctricos e Electrónicos (IEEE) é a principal fonte de normas da indústria para manutenção de baterias. Ao longo da vida útil da bateria, o IEEE recomenda a realização periódica de uma combinação de testes, sendo ela composta por:

Teste de capacidade: uma descarga de uma bateria a uma corrente constante ou alimentação constante a uma tensão especificada.

Tensão AC/DC de flutuação: a tensão AC/DC a que a bateria é mantida pelo sistema de carga para compensar a descarga natural das baterias ligadas.

Corrente AC/DC de flutuação: a corrente que flui enquanto a bateria é mantida na tensão de flutuação.

Valores óhmicos internos: a resistência interna da bateria (uma característica de cada bateria).

Teste de descarga: a bateria é ligada a uma carga até que a tensão da bateria desça abaixo de um limite predefinido estabelecido.

Corrente de ripple AC: AC residual na tensão rectificada na carga DC e circuitos de inversão.

A Inforrede tem a melhor e mais completa solução!

A Inforrede é a primeira empresa mineira a trabalhar com o analisador de bateria Fluke BT521, uma ferramenta de teste ideal para manutenção, solução de problemas e testes de desempenho de baterias fixas individuais, além de bancos de bateria usados em aplicações críticas de reserva de bateria.

O analisador de bateria Fluke BT521 é o equipamento mais moderno que existe no mercado em relação à medição e análise de banco da baterias, sendo desenvolvido para realizar medições em baterias fixas de todos os tipos.

Com interface de usuário intuitiva, design compacto e construção robusta, o analisador de bateria Fluke BT521 garante desempenho, resultados de teste e confiabilidade ideais. Assim como, cobre uma ampla variedade de funções de testes de baterias, de tensão DC, resistência e de condições completas por meio do uso de avaliações de função de sequência automatizados e sistema de medição de temperatura infravermelha integrado de sonda de teste. Assim, proporciona a redução da complexidade de necessárias avaliações, simplifica o fluxo de trabalho e fornece um novo nível de facilidade de uso em testes de baterias.

Open chat
SOLICITAR ORÇAMENTO
SOLICITAR ORÇAMENTO
Powered by