fbpx

Rede wireless 6: O que era bom ficou ainda melhor

post_wifi6

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

A rede wireless 6 é uma inovação da conexão wireless tradicional que surgiu há alguns anos, e permitiu dar mobilidade aos usuários da web, se transformando no sistema mais utilizado hoje no mundo por empresas, residências e comércios.

Nos primeiros anos da web, a conexão estava disponível apenas via cabos de rede, ainda muito utilizados e confiáveis, mas que limitavam o acesso apenas ao local onde existia um ponto.

Assim, com a chegada da rede wireless, uma nova era na forma como nos conectamos com a web se iniciou, facilitando a comunicação e a vida de milhares de pessoas.

Por causa de sua praticidade e baixo custo, muitas organizações atualmente preferem a rede wireless, por poder abranger mais dispositivos, inclusive, de clientes e visitantes.

Desta forma, a rede wireless otimizou a conexão e transmissão de dados aos aparelhos, que na sua maioria hoje, são móveis, como o Notebook, Tablet e Smartphones.

Contudo, as primeiras redes wireless trouxeram com ela também uma situação ainda desconhecida por muitos, que é a sua fragilidade na segurança e instabilidade.

Esta fragilidade encontra-se no fato que se um intruso romper sua segurança, ele pode acessar sistemas e computadores que estão conectados a rede wireless, podendo ocasionar enormes prejuízos.

Para que isso seja evitado, o sistema da rede de uma empresa precisa estar à altura da sua importância, utilizando sistemas de níveis elevados de segurança.

Contudo, como já é previsto na área da tecnologia, inovações surgiram com o tempo, oferecendo melhorias na conexão, segurança e o aumento da capacidade e do desempenho para a rede wireless.

Rede wireless de nova geração

 

Os roteadores mais recentes, começaram a receber novas atualizações com soluções para responderem a algumas demandas que surgiram nos últimos anos.

Estes novos aparelhos evoluíram de certa forma, ao receberem funções como a Wi-Fi Multimedia (WMM) ou a Quality of Service (QoS).

Estas funções podem ser pré configuradas, permitindo que o usuário opte por programas ou dispositivos que tenham prioridade na conexão em determinados locais.

Contudo, estas soluções não passaram de um paliativo para suprir as reais demandas observadas, e que crescem a cada dia.

Wireless 6

 

Com um número cada vez maior de dispositivos conectados a internet, observou-se uma obsolescência dos roteadores tradicionais, que não estavam suportando o aumento da demanda.

Em 2019 então, foi lançado o wireless 6, que dão ao usuário uma conexão de rede mais consistentes e confiáveis, fornecendo velocidades até 4 vezes mais rápidas que as anteriores.

Este novo roteador supri todas as deficiências dos roteadores tradicionais em questões de segurança, estabilidade, capacidades e controles mais aprimorados.

Além disso, sua tecnologia embarcada faz integração aos aplicativos da nova geração como o streaming 4k e 8k, vídeos de Realidade Aumentada, Realidade Virtual e produtos com tecnologia IoT (Internet of Tings).

Apesar destas inovações inseridas nesta nova geração de rede wireless, ela continua servindo para o mesmo objetivo, que é conectar os dispositivos à internet.

Porém, o wireless 6, faz isso de forma rápida, eficiente e muito mais segura que a rede sem fio tradicional, também conhecida por 802.11 ac, agora chamado de wireless 5.

Rede wireless 6 e a estrutura de rede

 

Neste contexto, não podemos esquecer que os dados antes de chegarem aos seus difusores, como é o caso do roteador, dependem de uma infraestrutura de cabeamento adequada e moderna.

Ao contar com um sistema de cabeamento estruturado moderno, sua conexão estará preparada para receber e se adaptar aos novos recursos tecnológicos.

Com uma estrutura atualizada, o sistema poderá receber os novos equipamentos para operarem a tecnologia 5G, que inclusive, são construídos a partir da mesma base do Wireless 6.

Fica claro então que, por mais que a organização opte por uma conexão de rede wireless, ainda assim, ela precisa ter o mínimo de uma estrutura cabeada para alimentar seus roteadores.

Portanto, concluímos que ambas as formas de conexão se completam, e mesmo que a empresa utilize na sua maior parte a rede wireless, acabam precisando de pontos de conexão à cabo, para a estabilidade de determinados equipamentos.

 

 

Você pode gostar

Open chat
SOLICITAR ORÇAMENTO
SOLICITAR ORÇAMENTO